Disfunção Temporomandibular e ATM

por | 21/04/2017 | DTM e Dor Orofacial |

A Disfunção Tempomandibular (DTM) é uma doença ainda pouco conhecida, também pelos profissionais de saúde da área médica e odontológica. Um grande número de profissionais acredita que as DTMs tenham origem em causas como dentes desalinhados, falta de dentes, assimetrias faciais, entre outros Esses tipos de tratamentos geralmente são invasivos, irreversíveis, de longa duração, e na maioria das vezes resultam em insucesso.

O que é ATM? E DTM?

ATM é a sigla para articulação temporomandibular. Esta articulação é responsável por todos os movimentos que você faz com a boca, existindo uma em cada lado.

DTMs significa disfunções temporomandibulares e são as doenças desta articulação, dos músculos que fazem os movimentos da boca e estruturas associadas. Pode causar sofrimento, desconforto durante a função mandibular (mastigar, falar, engolir), diminui a qualidade de vida . Um dos sintomas mais comuns da DTM são: dificuldade ao abrir a boca, não conseguir abrir ou fechar a boca, estalidos, dores de cabeça frequentes por semana (muitas pessoas apresentam este sintoma e não sabem que possa ser causado pela DTM).

Este distúrbio geralmente tem causa multifactorial, geralmente associado a movimentos desnecessários que fazemos com a boca como apertamento dentário (ficar batendo levemente e constantemente os dentes) morder os lábios ou bochechas, posições erradas de trabalho, de dormir, etc. Pode envolver fatores fisiológicos como a condição anatômica da região, condição sitêmicas como as doenças reumatológicas, bruxismo, traumas, fatores emocionais. Todos estes fatores citados podem predispor, iniciar e perpetuar a DTM.

Os pacientes com DTM, na maioria das vezes, demoram para buscar tratamento e assim torna-se um doente crônico. Como os sintomas são muito subjetivos e podem estar ligados a outros problemas médicos (depressão, problemas otológicos ou reumatológicos), o dentista, muitas vezes, é o último profissional da saúde a ser procurado.

Importante destacar também a necessidade de uma avaliação individual por um especialista em DTM e Dor Orofacial pois mesmo que seus dentes estejam desgastados, que você tenha estalos/sons ao movimentar a sua boca, e ou ainda que alguma imagem da ATM através exames complementares apresente alterações isso não quer dizer que você tenha ou esteja desenvolvendo uma DTM.

Terapia

Antes da terapia é fundamental conhecer o tipo da DTM. O paciente precisa estar inserido no controle da sua DTM, muito do tratamento é dependente da sua adesão. A dor pode ser em decorrência de vários fatores, diretos ou indiretos, como artrites, traumas na mandibular. O objetivo da terapia é auxiliar na minimização e no controle clínico dos sintomas associados a esses distúrbios dos músculos da mastigação e da ATM.

Com uma avaliação clínica bem realizada, que conste de técnicas específicas de diagnóstico, o especialista em DTM irá explorar e analisar de uma maneira ordenada as queixas do paciente, e por fim recomendará o controle necessário não só na sua área, como também será feito o encaminhamento do paciente para outros profissionais. Na maioria dos casos é necessária a interação de uma equipe transdisciplinar para o melhor entendimento e condutas específicas nas áreas de: fonoaudiologia, neurologia, psicologia, reumatologia, otorrinolaringologia, endocrinologia.

Modalidades terapêuticas

Terapia Manual

Os tratamentos podem incluir  calor e frio,  úmido e seco, com os exercícios de alongamento e relaxamento dos músculos mastigação.

Terapia Cognitivo Comportamental

Aconselhamento e educação podem ajudar você a entender os fatores e comportamentos que podem gerar ou agravar a sua dor, para que você possa evitá-los. Os exemplos incluem o ranger ou apertar os dentes, apoiar as mãos sob o queixo, roer  as unhas, morder a língua, lábios ou bochechas. O treino para a eliminação desses hábitos, ou a proteção dos dentes e dos músculos para os que apresentam o bruxismo, pode ser a chave para o alívio dos sintomas da disfunção.

Terapia Miofuncional Orofacial

Abordagem terapêutica que visa restabelecer a harmonia da musculatura orofacial, assim como eliminar as compensações e adaptações musculares que foram sendo construídas no decorrer dos anos e que alteram as funções de deglutição, mastigação e fonação. Muitas vezes o paciente possue outras condições que podem agravar o quadro de dor e disfunção. Assim quando necessario, há o encaminhamento para os outros profissionais da área de saúde como fisioterapeuta, educadores físicos, médicos entre outros. Aqui temos as terapias com a laserterapia, agulhamento seco, eletroterapia, massoterapia.

Dispositivos Intra Oclusais

Muitas  pessoas com dor na lateral da face e dor de cabeça, poderão se beneficiar usando uma placa acrílica colocada entre os seus dentes (superior e/ou inferior), pode ajudar no controle da dor nestes casos.

Medicamentos, Infiltrações em ATM, Infiltrações em Músculo

Hábitos Saudáveis de Vida e Terapias  Caseiras/Domiciliares

É necesário que o paciente perceba e relacione as tensões, o stress do dia a dia com  a repetição de comportamentos/hábitos orais deletérios  como ranger e apertar dente, morder labios, bochechas, roer unhas, objetos na boca, sucção digital…Com essa consciência o paciente adota as terapias domiciliares necessárias para controle dos hábitos e assim controle da dor muscular.

Importante também o monitoramento diário dos hábitos saudáveis de vida como sono reparador, exercícios físicos, alimentação saudável.

Comentários
Share This